sábado, 20 de janeiro de 2018

Moda: uma filosofia. Notas sobre história, identidade e consumo.

    Unir moda e filosofia parece estranho num primeiro momento, mas afinal porque não? Moda é um campo interessantíssimo e seu estudo pode fazer com a gente reflita sobre diversos assuntos, mesmo que a princípio eles pareçam distantes. Sendo assim, compartilho aqui algumas anotações e pontos importantes de Moda: uma filosofia, escrito por Lars Svendsen.


"Uma compreensão da moda deveria contribuir, portanto, para uma compreensão de nós mesmos e da nossa maneira de agir." p.7

    O estudo da moda por si só não é suficiente para entender o mundo, claro. Ainda assim, esse é um assunto que muitas vezes deixado de lado por estudiosos por ser considerado algo fútil, relacionado apenas a um consumismo vazio. 

    Mas apesar disso, as roupas são uma parte vital da construção social do eu, à medida que a identidade também é algo que você escolhe como consumidor, e seu estudo pode contribuir muito na nossa compreensão de como a sociedade funciona. 

Afinal o que é moda?

    Antes do renascimento, o vestuário não mudava com muita ao longo dos anos, ricos e pobres usavam roupas semelhantes e a diferenciação ocorria mais por meio dos ornamentos. Então o que temos é o que teóricos chamam de indumentária. É a partir do renascimento, com o desenvolvimento do comércio que detalhes como decotes, tecidos e e ornamentos começam a mudar com frequência e sem razão aparente. A silhueta não mais acompanhava o formato do corpo e a partir daí que surge o que hoje chamamos de moda. 

 "A moda só se configura quando a mudança é buscada por si mesma, e ocorre de maneira relativamente frequente." p.24 

Sobre identidade:  

    Existe um vínculo muito forte entre moda e identidade, elas fazem parte da construção do 'eu'. Nossas roupas reescrevem nosso corpo e grande parte nossa percepção sobre uma pessoa depende do que a está cobrindo.

    Moda não se aplica apenas às roupas, ela é um mecanismo social aplicado a diversas áreas, sendo que usamos moda como sinônimo daquilo que está sendo amplamente usado e, principalmente, daquilo que é passageiro. 

    "A moda é irracional no sentido de que busca a mudança pela mudança, não para 'aperfeiçoar' o objeto, tornando-o, por exemplo, mais funcional." p.30 Estas muitas vezes são superficiais como o número de botões em um paletó, comprimentos de saia, uma cor... é o apelo da mudança pela mudança. Certamente existem roupas que possuem significado para grupos específicos onde os membros são capazes de identificar os códigos, mas essa não é a regra. Também podemos afirmar que nossas escolhas em consumo também constituem parte da nossa identidade. 

Relação entre identidade e consumo:

"O capitalismo só pode funcionar enquanto o consumidor continuar comprando novos produtos, e o consumidor romântico depende de um influxo constante desses novos produtos porque nenhum deles satisfaz o seu desejo." p.131 

    É praticamente impossível medir a quantidade de mercadorias em circulação e o quanto o consumo está presente em nossa vida. Estamos a todo tempo consumindo serviços e mercadorias para satisfazer nossos desejos e necessidades. Moda é uma área que está diretamente ligada ao consumo , mas para que possamos consumir uma peça de roupa existe antes uma cadeia extensa, que engloba desde a plantação de fibras, indústria química e têxtil, confecção, e estratégias de marketing e publicidade para vendê-la. E poucas áreas focam tanto em encantar o cliente e estimular o consumo quanto moda.

    No entanto, o consumo também está ligado à expressão da individualidade. Não é como se a indústria da moda ditasse de forma universal o que será consumido e usado, os consumidores finais aprovam e desaprovam propostas e compram o que lhes agrada. "Nunca foi verdade que os consumidores simplesmente se permitem ser comandados pela indústria da moda" p.133. Mesmo aqueles que escolhem deliberadamente usar coisas tidas como 'fora de moda' estão sob sua influência, pelo simples fato de nega-las. 

    Acredito ser inegável não apenas a influência da moda em nossas vidas, mas como sua relação com o consumo constitui uma parcela expressiva do mercado e economia. Algo tão presente na nossa vida e cotidiano é digno de atenção, não? Pensando nisso resolvi trazer pro blog textos que tratem a moda não apenas de um ponto de vista histórico, como de costume, mas falando sobre aspectos variados que considero interessantes.

    Espero que tenha sido interessante para vocês também. Apenas pontuei algumas das coisas ditas por Lars, mas o livro inteiro é interessantíssimo e super recomendo a leitura. 

Referências:

SVENDSEN, Lars. Moda: uma filosofia. Rio de Janeiro: Zahar, 2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para expressar a sua opinião! Não se esqueça de marcar a caixinha do 'notifique-me' ou deixar um email de contato para que eu possa te responder.