terça-feira, 4 de outubro de 2016

Faça boa arte (Neil Gaiman)

"O marido fugiu com uma política(o)? Faça boa arte. Perna esmagada e depois devorada por uma jibóia mutante? Faça boa arte. IR te rastreando? Faça boa arte. Gato explodiu? Faça boa arte. Alguém na internet pensa que o que você faz é estúpido ou mau ou já foi feito antes? Faça boa arte. Provavelmente as coisas se resolverão de algum modo, e eventualmente o tempo levará a dor mais aguda, mas isso não importa. Faça apenas o que você faz de melhor. Faça boa arte."


"Se você está cometendo erros significa que você está por aí fazendo alguma coisa"

    Em 2012 Neil Gaiman deu um discurso em uma universidade de arte dos EUA. Posteriormente a transcrição desse discurso foi transformada em livro e publicada. O discurso motivacional é dirigido a futuros escritores, músicos, fotógrafos, dançarinos, freelancers, designers...enfim, para qualquer pessoa que deseja criar algo e viver disso. Fazer arte.

    Gaiman inicia dizendo que não  passou pela universidade, que sequer tinha um plano de carreira. Mas que resolveu contar aos estudantes tudo o que gostaria que tivessem contado pra ele no início, dar bons conselhos que ele próprio recebeu.

    O livro é incrível! Achei verdadeiramente inspirador e me fez pensar em muitas coisas, já que enquanto lia conseguia relacionar o que ele dizia com coisas do meu cotidiano e situações que observei pessoas que conheço ou admiro passando. Então vou aproveitar o espaço para compartilhar também algumas reflexões minhas enquanto apresento os assuntos que foram abordados dentro dos 6 conselhos (ou capítulos) do livro. 

01. Quando você começa em uma carreira nas artes você não tem ideia do que está fazendo.

    Não é necessário se apegar a regras e manuais, pelo contrário. Muitas vezes essas regras apenas impõem limites que seriam facilmente ultrapassados se você simplesmente não soubesse que eles existiam.

02. Se você tem uma ideia do que você quer fazer, sobre o que você foi colocado aqui para fazer, então simplesmente vá e faça aquilo.

    Gaiman exemplifica dizendo que começar como jornalista foi o caminho que ele encontrou para se tornar um escritor, que era seu grande sonho. Esses caminhos nem sempre estão claros, e talvez você não saiba se está fazendo a coisa certa. Mas o importante é ter uma meta, saber onde você quer estar, e cuidar para saber se o que você está fazendo no momento está te levando em direção aos seus objetivos ou não.

03. Quando você começa, você precisa lidar com os problemas do fracasso.

    Nem tudo que você faz vai dar certo. E estar preparado pra isso é necessário, porque assim você evita a ansiedade, desespero e desencorajamento que o fracasso pode trazer. Muitos artistas que hoje são considerados bem sucedidos tiveram muitas dificuldades no início da carreira (a própria J. K. Rowling foi rejeitada por diversas editoras até conseguir publicar Harry Potter). 

    Também é importante não aceitar um trabalho apenas pelo dinheiro "Se você não ganha o dinheiro, então você não tem nada". Curtir o trabalho em si e tirar algum ensinamento dele torna-o mais valioso que o valor que você vai receber em dinheiro. 

    Existem ainda os problemas do sucesso, que envolvem principalmente em não aproveitá-los direito porque você está preocupado demais com o processo e pressões externas pra apreciar o resultado.

04. Eu espero que vocês cometam erros. Se vocês estão cometendo erros, significa que vocês estão por aí fazendo algo.

    Esses erros inclusive podem dar ideias para coisas novas, resultar em algo produtivo. Fazer arte acaba sendo uma válvula de escape para momentos da vida que não estão sendo bons. Então quando tudo estiver dando errado, faça boa arte.

"Então escreva, desenha, construa, toque, dance e viva como apenas você pode fazer."

05. Enquanto estiverem nisso, façam a sua arte. Façam as coisas que só vocês podem fazer.

    Mesmo que no início o que você faz é apenas uma mistura de tudo o que você já viu e guardou como referência, você logo vai descobrir a sua própria voz, se continuar praticando. Treine e experimente até criar aquilo que só você pode fazer. Até que você consiga colocar a sua alma em forma de arte. Você acaba aprendendo com as obras que dão certo tanto quanto aprende com aquelas que não funcionaram direito.

06. E por fim, o melhor conselho que Gaiman já recebeu.

    Ele veio do Stephen King, que no auge do sucesso de Sandman disse: "Isso é realmente ótimo. Você deveria apreciar isso". King falava sobre aproveitar a parte boa de tudo isso, de olhar ao redor e apreciar o fato de as pessoas estarem reconhecendo seu trabalho. Não adianta apenas se preocupar com os próximos passos a serem dados se você não para pra pensar em onde está agora.

    O mundo está mudando, inclusive as formas de se trabalhar estão mudando. Vemos por aí profissões que não existiam 5 anos atrás, e também plataformas completamente novas pra compartilhar informações. As regras estão sempre mudando então é necessário que você crie suas próprias regras.

"E agora vão, e cometam erros interessantes, cometam erros maravilhosos, façam erros gloriosos e fantásticos. Quebrem regras. Façam do mundo um lugar mais interessante por vocês estarem aqui. Façam boa arte."

    O livro está disponível em diversas livrarias em ebook ou livro físico. Mas você também pode assistir ao discurso original no Youtube ou ler a transcrição dele aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário