sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Recriação histórica: Receitas brasileiras do século XIX em Cozinheiro Nacional

 


Continuando meus estudos sobre Recriação Histórica, resolvi testar receitas que a minha persona faria, e  não foi muito difícil encontrar um livro que servisse a esse propósito, em menos de 5 min no google encontrei um livro de receitas digitalizado pela USP. A internet é uma coisa maravilhosa não?

O livro é o Cozinheiro Nacional, publicado no Rio de Janeiro em 1874-78 pela editora Garnier. A itenção dele é apresentar receitas com ingredientes nacionais, numa linguagem simples e de forma acessível a várias classes sociais.

Ele é bem extenso, e em cerca de 500 páginas tem receita de sopas , carnes, legumes, saladas e compotas, massas e sobremesas, métodos de conservação, frutas, pastéis, legumes, molhos e conservas. Ele também fala sobre instrumentos de cozinha, etiqueta à mesa, e apresenta cardápios para algumas refeições como ceias, jantares,banquetes etc.




Esse livro é um prato cheio não só pra quem se interessa pelo Brasil do século XIX, mas pra qualquer um que se interesse por culinária em geral. Ele pode ser lido na íntegra aqui e a página para baixar é essa.

Eu selecionei algumas receitas que pretendo testar, e pra postar aqui no blog eu atualizei a linguagem, sem mudar as quantidades, ingredientes e o nome das receitas. Quem quiser conferir a receita original pode encontrá-las no índice no final do livro.

Arroz cozido com leite — Cozinhe meio prato de arroz escolhido e lavado em uma garrafa de leite, com pouco sal e salsa. Depois de cozido e seco, coloque no prato e sirva, colocando um pouco de manteiga por cima.

Sopa de bolos de batatas —Depois de cozinhar, descascar e ralar algumas batatas, junte à sua massa três ou quatro gemas de ovos, um pouco de manteiga, e faça bolinhos para deixar ferver em um caldo de carne, pouco antes de ir à mesa.

Mingau de Paulista — Coloque em uma panela água, sal e uma colher de gordura e coloque sobre o fogo. Depois de ferver, coloque aos poucos quatro colheres de fubá fino já diluído em um pouco de água fria e uma folha de salsa. Depois de deixar cozinhar durante mais um pouco de tempo, retire a panela do fogo.

Sopa de cebola à mineira  — Corte uma ou duas cebolas em partes bem miúdas, para fritar em uma colher de manteiga até começarem a ficar coradas. Acrescente uma colher de farinha de trigo ou de fubá, e continue a fritá-las até ficarem cor de canela. Coloque água quente até que seja suficiente, ferva um pouco e sirva este caldo sobre farinha de mandioca ou fatias de pão.



Essa eu testei e achei uma delícia! Só acrescentei sal e aí tomei pura mesmo.

Batatinhas refogadas. — Pegue uma porção de batatinhas, descasque e corte em pedaços. Frite na gordura com uma cebola picada, um pouco de salsa, sal, pimenta e uma colher de farinha de trigo. Fique mexendo e acrescente uma garrafa de água. Deixe ferver e reduzir e depois sirva.

Batatinhas fritas. — Descasque uma porção de batatinhas, corte em pequenos pedaços e frite na gordura. Depois que elas ficarem bem torradas sirva, pondo um pouco de sal.

Batatas fritas à moda. — Corte algumas batatinhas em rodelas bem finas, passe-as na farinhas de trigo e sal, e frite na gordura ou manteiga. Depois que estiverem bem tostadas, sirva.



Outra que eu já testei e bem...é batata frita né? Eu só troquei a gordura pelo óleo.Passar na farinha parece que deixa ela mais crocante. Outra receita aprovada, rs.

Bananas guisadas. — Abra uma porção de bananas pelo meio, frite em pouca gordura, acrescente fubá mimoso, uma gema de ovo batida e uma xícara de leite gordo ou nata. Deixe ferver um pouco e sirva.

Feijão preto à moda dos colonos. — Tendo cozido o feijão, escorra a água. Em outra panela, frite na manteiga uma cebola picada com salsa e sal, e acrescente o feijão, esmague-o bem e sirva.

Lentilhas ensopadas. — Ferva uma porção de lentilhas em água e sal. Estando cozidas, frite em duas colheres de manteiga um pouco de sal e uma cebola picada. Junte as lentilhas com o caldo, uma xícara de vinagre e deixe ferver mais um pouco. Sirva.

Compota de bananas — Descasque e frite na manteiga uma dúzia de bananas. Depois de fritas, coloque em um prato, polvilhe canela em cima e sirva.


Arroz doce. — Ferva um prato de arroz escolhido e lavado em quatro garrafas de leite, meia libra de açúcar, sal e casquinhas de limão. Depois que o arroz estiver cozido e quase seco acrescente um pouco de água de flor.Coloque  no prato e polvilhe um pouco de canela moída. Sirva como sobremesa.

Panquecas de batatas. — Ferva uma porção de batatinhas, descasque e amasse  bem. Misture com uma colher de fubá mimoso, uma de açúcar, dois ovos batidos, uma colher de manteiga, sal, e meia xícara de leite, e proceda como já dissemos.


Espero que mais gente tenha se interessado por esse livro, achei interessante como muitas receitas são consumidas até hoje (como a batata frita), mas também pude conhecer receitas bem diferentes mas com ingredientes comuns (como a batata refogada).

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Me aventurando na Recriação Histórica: Primeiros levantamentos bibliográficos.

        


        Estou me aventurando na recriação histórica, que pode ser definida como "A prática de recriar, para fins recreativos ou educacionais, certos aspectos de um dado evento histórico ou período."*. Ainda preciso pesquisar muito antes de apresentar o background da minha persona histórica**, então para introduzir o assunto aqui no blog (esse assunto vai ser uma espécie de 'coluna'), decidi apresentar o que estou estudando no momento.

        Estou fazendo um traje que seria usado por uma mulher no Brasil, entre1880-86. Esse é o meu foco principal, mas também estou me valendo de coisas do final da década de 1870 para usar como referência, mas evitando o que foi feito entre 1887-1890. Essa reunião de informações é chamada de documentação.

* fonte: Filhos de Rigr
** o que é persona: http://shdestherrense.com/home/recriacao-historica-101-o-que-e-uma-persona-historica/

Os livros que separei para estudar:

Cozinheiro Nacional - Livro sobre receitas, publicado entre 1874-1876
Our deportment - Livro americano sobre etiqueta, publicado em 1881
História da vida privada no Brasil, vários autores
História das mulheres no Brasil, da Mary Del Priore
Uma breve história do Brasil, Mary Del Priore, Renato Venancio
Peterson's magazine, 1883 - Revista americana com eferências de moda, estilo e cultura para mulheres
Hecklinger’s ladies garments - Livro de costura de 1886

Conforme eu for avançando em meus estudos pretendo ir postando aqui no blog o resultado de minhas pesquisas e claro, o processo de costura do traje que já é costume aqui, rs.

Aliás, qualquer sugestão de conteúdo para estudar (relacionado ao que estou recriando) será bem recebida.


Até mais.

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Desafio de Costura histórica #1: 1780s Stays

Número do desafio: #1
Tecido: viscose (o tecido principal)
Molde: Peguei do livro Corsets and Crinolines e adaptei para o meu tamanho
Ano da peça: 1780s
Materiais utilizados: Brim, viscose, popeline, viés de algodão, cordão de cetim, barbante, soutache, barbatanas de plástico
Quão historicamente correto é?: 73%*
Total de horas para finalização: juntando os dias em que mexi nele, entre 2 e 3 semanas.
Quando utilizou pela primeira vez: Ainda não usado.
Custo total: Menos de R$10 (eu já tinha os tecidos e as barbatanas, só tive que comprar o cordão e o aviamento x)

*Como eu cálculo a acuidade histórica: 25% aparência, 25% materiais, 25% técnicas, 25% modelagem.

Quem me segue no instagram talvez tenha percebido que eu estou trabalhando nesse stays a meses! Em junho e julho fiquei na parte da pesquisa e comecei a costurar, mas deixei lá parado e só no final de dezembro voltei a mexer nele.

Inspiração:

1780's stays, do V&A Museum

       Esse é um dos stays mais bonitos que já vi...e então quando encontrei o molde em um livro fiquei super feliz e decidi que precisava ter um igual! Mas infelizmente não encontrei um tecido parecido e então tive que fazer uma pesquisa pra ver o que poderia usar no lugar. Essa pesquisa inclusive resultou em um post, esse aqui.

Molde e corte:



      O molde eu passei pro papel usando um projetor, como mostra na foto. É sem dúvidas o método mais fácil de escalar um molde pro tamanho real. Depois disso eu fiz um mock up pra ver se o molde serviria e mim, e deu quase certo! Só precisei diminuir um pouco a cintura...me senti uma moça do século XVIII mesmo, haha. Para tirar a foto eu coloquei o mock up na Jurema (manequim), e dessa vez tem foto do mock up porque ele nem é horroroso como os outros, rs.

Costura e acabamentos:



       Costurar o stays deu menos trabalho do que imaginei... para as barbatanas marquei o lugar das costuras no brim ( o que deu mais trabalho, eu acho) e aí costurei brim + tecido estampado. Na região do decote ele tem cordões dentro de canaletas, costurado da mesma forma que fiz com a barbatanas. Para deixar o interior mais bonito coloquei um forro de popeline. O soutache coloquei entre as costuras dos paineis, assim como na foto do stays original. E nas bordas eu preguei o viés à mão, depois de tentar fazer na máquina e não dar certo, vide essa foto. Os ilhóses eu bordei da mesma forma que fiz no meu short stays, então nem tirei foto.

Resultado:

Infelizmente tive que tirar as fotos pelo celular então elas não estão tão boas =/


A chemise que estou usando na foto é essa daqui

    Eu fiquei muito satisfeita com o resultado :3 Sem dúvidas das peças que eu já fiz é uma das minhas preferidas. O que eu tenho pra apontar que me desagradou são só as alças, que acabaram ficando mais curtas do que deveriam ser (não devo ter prestado atenção nesse detalhe na hora que fiz o mock-up), e as abas ficaram arredondadas ao invés de quadradas como no original. Tem ainda uns detalhes da costura, que não ficou perfeita, mas como é meu primeiro stays desse tipo nem vou dar muita importância pra isso, rs. 
    Eu ando beeem interessada no século XVIII, então é capaz de o próximo post relacionado à costura ser também desse período.
    Até mais ^^

Referências (estão no final do post).


English version:

This is just my second post in English, so be pacient if my English is bad and feel free to correct me :) 

The Challenge: #1: Foundations
Fabric: rayon (or viscose)
Pattern:  No. 16 from Corsets and Crinolines, by Norah Waugh
Year: 1780s
Notions: rayon, denin, cotton, satin cording, plastic boning, cotton bias, cotton string, rayon strip
How historically accurate is it? around 73% *
I measure the accuracy basead on: the look, notions, tecniques, and pattern, wich one worthy 25%
Hours to complete: about 2~3 weeks, working just some hours per day
First worn: worn just for the pictures
Total cost: under $5 (I already had the fabrics and boning in my stash)

Inspiration

1780's stays, from V&A Museum

      I'm in love with this stays since I first saw it. And when I 'discovered' its patterns in Norah Waugh's book I was amazed and decided that I had to make it. Since I did'n find any fabric like the original one I had to use one that was in my stash.

About the pattern and contruction

         It is made in 3 layers of fabric: rayon, denim and cotton (poplin). The bias tape is made of cotton and the cording is made of polyester satin. It is boned with plastic boning. It was almost all made by sewing machine, except by the binding.



     To transform the pattern in a full scale one I used a projector (as you can see in the pictures above) and then made a mock-up. I did fit me relatively well, I only had to reduce a couple of centimeters in the waist. I felt luck for this since I'm not good in altering patterns.



      Then, to sew the bonecases, I marked the sewing guidelines on the denim using a pencil, to sew it correctly. For this reason I decided to use a cotton linen.

The outcome and fitting



I only had my cellphone to take the photos, sorry about the quality


When worn.There's a post only about the chemise here

I'm really happy about how it turned out! The only issues that I realized is that is that the straps are quite short and the tabs that were suposed to be square, are quite rounded. It fit's me well, after all. I wouldn't chage too much when doing it a second time.

Referências/Sources:

Livros/books:

A history of costume, Carl Köhler
Corset and Crinolines, Norah Waugh

Sites:

Couture Mayah
La marquise Parisienne
La Marquise Parisienne 2
One delightful day
Rockin' the rococo
Sidney Eileen
Your wardrobe unlock'd
Victorian & Albert Museum


sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Desafio de costura histórica: planejamento

Assim como no ano passado, esse ano eu também vou participar do Desafio de Costura Histórica (Historical Sew Monthly, no orginal).  Dessa vez decidi escrever os posts em inglês também, mas a versão em português provavelmente vai ser mais detalhada por ser a língua que eu uso normalmente.



Sobre o desafio de 2014:

Dos 24 temas eu só consegui cumprir 4! Acho que eu me saí bem mal hahahaha. Pra quem não viu:


Eu fiquei bem satisfeita com as peças que consegui terminar. Algumas eu levei muito tempo para fazer (como o short stays, que levei meses) e outras foram bem rápidas, como o night cap que fiz apenas em um dia. 


Dessa vez resolvi me planejar melhor, e fiz uma lista do que pretendo fazer esse ano pra cada tema, baseado no que preciso para completar alguns trajes e nas épocas que estou me focando esse ano.
Janeiro–  Stays (séc. XVIII)
Fevereiro - Luvas (séc. XVIII)
Março - Chemisette (regência)
Abril - Spencer (regência)
Maio - Avental (vitoriano inical)
Junho - Jarreteiras (séc. XVIII)
Julho - Reticule (regência)


Os desafios de Julho a Dezembro eu ainda não decidi o que fazer, até porque são datas ainda distantes. Quando estiver mais próximo vou avaliar o que preciso e aí faço uma nova lista.

Bem, é isso! Espero que dê tudo certo e esse ano eu consiga terminar pelo menos a metade dos desafios.

O link pra página do desafio é essa, espero que por aqui mais pessoas decidam participar :3

English version:

This year I'll be joining again of the Historical Sew Fortnightly, but this time the challenges are monthly. I'm glad for this because I think that this way I can finish at least half the challenges.

About the 2014's Historical Sew Fortnighly

Last year I didn't acommplished many challenges, unfortunately. I made a blog post to each one of them, under this tag (in portuguese)

 1780's hip pad

1830-1837 night cap

 18th century chemise

1800-1820 short stays

   This time I will also write the HSM posts in English, so I can share my experiences with foreign people too. I'm really excited for this!

      I made some plans for this year's challenges, basead on  the periods I am focusing in. They may change, but for now what I'm going to do is:

January – 18th century stays
February - 18th century Mitts
March – Regency Chemisette
April – Regency Spencer
May – Early victorian apron
June – 18th century garters
July – Regency reticule

    From July to December I haven't decided what to make yet, I will probably make another post talking about my plans until June.

So, that's it! I hope I can see you guys soon, by posting the result of the first challenge until the end of the month.
Bye bye.