sábado, 7 de novembro de 2015

Tutorial: anágua de cordão


     A anágua de cordão (corded petticoat) foi usada principalmente entre 1820 e 1850, antes da criação das crinolinas, para dar suporte às saias e vestidos vitorianos. Era usada junto de outras anáguas (como a recheada com crina de cavalo - quilted petticoat, com babados, etc) e o bumpad. Haviam diferentes formas de arranjar os cordões, assim como a espessura dos mesmos variavam. O comprimento em geral era no meio da canela.
   Exemplos de modelos históricos:
 

c.1828 Corset, Sleeve supports & corded petticoat

Apesar de ser uma peça que precisa de um pouco de paciência pra ser feita, é bem fácil e dá até pra ser feita à mão (como era na época).

Materiais:
  •  2,5m de tricoline ou algum outro tecido de algodão. Para que ficasse mais armado, eu usei um algodão já engomando onde vão os cordões e um comum na parte sem eles, para que ficasse mais confortável na hora de sentar.
  •  Cordão de algodão ou sisal. Quanto mais grosso o cordão, mais armado fica. Eu usei um rolo de aproximadamente 25m de um cordão de 10mm pra parte de baixo e  pra parte de cima uns 10m com um cordão de 8m
  •   1,10m de fita de cetim, gorgorão e afins.
  •  36cm de viés branco.
  • Sapatilha de máquina para zíper invisível
  • Linhas, giz ou lápis pra marcar o tecido, alfinetes etc.
As medidas e quantidades podem variar de acordo com o tamanho da pessoa.

Molde:

     O molde da anágua de cordão é bem simples - um retângulo - o que varia é o comprimento, largura, e distância entre os cordões. Quanto mais próximos os cordões, mais armado fica, e quanto maior a largura idem. Todas as medidas desse post são aproximadas, baseadas em alguém de 1,73 cm de altura e manequim 42. Caso você seja mais baixa algumas medidas precisam ser alteradas. 

     O molde abaixo é o que funcionou pra mim, e eu marquei essas linhas diretamente no tecido, após alguns cálculos e esboços.



     Os espaços em verde indicam onde o cordão deverá ser costurado, nesse caso, marque duas linhas com 3cm de distância entre elas, a cada 6cm.

     Abaixo uma tabela com medidas e materiais de anáguas de cordões da época:



Tabela por Historical Sewing.

Passo a passo:

1-  Primeiro trace as linhas do molde no tecido, para saber onde posicionar o cordão e onde costurar.
2-  Depois de trocar a sapatilha,posicione o cordão para costurá-lo entre o tecido. Repare como o lado da agulha precisa ficar rente ao cordão. Como eu não tenho certeza se a foto ficou clara, deixo abaixo um desenho ilustrando:




3-Agora é só costurar, prestando atenção pra manter o cordão dentro das linhas delimitadas, a costura deverá passar nessas linhas também.

4 - Chegando ao final da carreira recomendo que corte o cordão com uns 3 ou 4cm sobrando para fora do tecido, porque ele tende a desfiar.



5 - Terminada a costura dos cordões, agora é hora de juntar a parte com os cordões com a outra que vai na região do quadril, através de uma costura simples (se você esta usando somente um tipo de tecido, pule este passo).  A partir desse momento você já pode tirar a sapatilha de zíper  e colocar a comum.

6 - Faça a barra da parte com os cordões. Como eu deixei auréola do tecido embaixo, eu só dobrei uma vez e passei a costura.




7 -  Aplique o viés nos primeiros 15cm da parte superior da saia, pra dar acabamento. Não tenho foto do processo então vai mais um desenho:



8 - Costure as laterais deixando a parte com viés sem costurar, para que assim fique um abertura pra facilitar na hora de vestir. Para facilitar na costura, recomendo que deixe os cordões desalinhados como na foto:

 


9 -  Para fazer o cós é preciso dobrar a ponta do tecido como na imagem abaixo, e depois. Depois, usando um alfinete de segurança, passe a fita por dentro dessa canaleta que foi formada.





10 – E está pronta a sua anágua de cordão! Como o franzido da saia fica móvel na saia, você pode direcionar o volume de acordo com o efeito que pretende reproduzir.

   


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para expressar a sua opinião! Não se esqueça de marcar a caixinha do 'notifique-me' ou deixar um email de contato para que eu possa te responder.