sábado, 13 de junho de 2015

Recriação Histórica: comportamento e etiqueta do século XIX em Our Deportment, parte I

Parte 1 : Comportamento - geral.


     Our Deportment foi um livro escrito por John H. Young. Foi publicado nos Estados Unidos em 1879 e a edição que eu li foi a de 1881. O livro apresenta diversas regras de etiqueta e conduta nos seguintes assuntos:  boas maneiras, apresentações, saudações, etiqueta em visitas, cartões, conversação, jantares, recepções, festas e  bailes, na rua e em espaços públicos, ao montar e dirigir, corte, casamento, vida doméstica, educação feminina, cartas,  regras gerais de conduta, nascimentos, funerais, negócios, vestimenta, higiene, jogos e linguagem das flores e pedras preciosas. 
     Ou seja, o livro abrange praticamente qualquer situação em que as pessoas precisem interagir e diz qual é a melhor forma de fazer isso.

     Esse livro é bem extenso (tem cerca de 430 páginas) e eu não o li de cabo à rabo, fui selecionando as partes que eu considerei mais relevantes para a minha persona e também o que poderia ser aplicado aos dias de hoje; sem a intenção de fazer um resumo de tudo o que é dito até porque o livro vai direto ao ponto, sem enrolações. Eu vou dividir as minhas anotações sobre esse livro em três partes: uma sobre comportamento, outra sobre encontros, e a última sobre vestimenta/aparência.

    Em Our Deporment essas dicas e regras não são dadas de uma forma tão imperial como eu coloquei aqui no texto. Adaptei a tradução dessa maneira e coloquei as informações em tópicos porque assim eu me lembraria do conceito mais facilmente. Espero que esse formato também seja melhor pra quem estiver lendo. 

Prefácio e introdução:

     "Nenhum assunto é mais importante para a maioria das pessoas que o conhecimento das regras, costumes e cerimônias da boa sociedade, que são comumente expressados através da palavra 'Etiqueta'. [...] Essas regras fazem a interação social algo mais agradável e facilita hospitalidades, quando todos os membros da sociedade consideram essas regras importantes e as seguem fielmente." A moral não pode ser desassociada das boas maneiras, que são adquiriadas por meio da educação e observação.

Capítulo II: Nossas boas maneiras

     As características mais marcantes de uma dama envolvem uma ascensão espiritual. 

- a paciência, generosidade e bondade são elementos que formam a virtude de uma mulher. 

Capítulo XXL: A educação superior* das mulheres



- Uma mulher deve ter conhecimentos em fisiologia, higiene e saúde para poder cuidar de seus filhos.
- É bom que a mulher tenha um bom senso de independência. Esse bom senso pode por exemplo ajudá-la para que possa gerir um negócio e suas finanças caso seja necessário.

Capítulo XXII: A Arte de escrever cartas 

- Nunca use abreviações.
- Os números, exceto os relacionados a datas, devem ser escritos por extenso.
- O papel utilizado deve ser branco e de boa qualidade.
- Na carta entre amigos, é de bom tom falar sobre assuntos em comum, e não se deve demorar muito pra respondê-la.


Capitulo XXIII: Regras gerais de conduta






- Em grupos, deve-se dar a mesma atenção para todos.
- Uma mulher sempre deve saber dançar, quer queira dançar em público ou não. Algum outro exercício para fortalecer os músculos também é recomendado.
- Uma mulher bem educada não se senta de pernas cruzadas.
- Trocadilhos são sempre considerados vulgar.
- A supressão da emoção é a marca das boas maneiras.
- Para ser um bom ouvinte é necessário não apenas ouvir, mas demonstrar interesse na conversa
- Ter uma aparência agradável e falar gentilmente é um dever que temos para com os outros.
- Nunca afete superioridade, trate as pessoas em uma posição social abaixo da sua com cortesia e igualdade.
- Nunca contradiga alguém diretamente. Diga: "Desculpe-me, mas eu acredito que você está enganado ou mal informado".
- Seja sempre pontual. Não desperdice o tempo dos outros.
- Nunca tenha conversas privadas com alguém enquanto se está em grupo, nem faça alusões a coisas que só vocês dois saibam.
- Ao entrar em uma sala, dê um breve cumprimento a todos antes de falar com as pessoas individualmente.
- É falta de cortesia ficar olhando no relógio na presença de alguém.
- Não leia na companhia de outras pessoas.
- Não fique tocando nos ornamentos e móveis da casa que você está visitando.
- Não dê as costas pra alguém com quem está falando sem pedir licença antes.


* N.T.: Woman's higher education, no original. Não sei se a tradução que escolhi é a melhor.

      Espero que tenham gostado da seleção que eu fiz das regras de etiqueta. Pra quem se interessar e quiser saber mais, o livro pode ser lido na íntegra aqui (edição de 1881, usada como referência para esse post) e ser baixado em pdf aqui (edição de 1882). Quem preferir também pode comprá-lo na Amazon (edição de 1879)


4 comentários:

  1. Eu lembro de você ter comentando sobre esse livro anteriormente, cheguei a baixá-lo, mas ainda não o li. Adoro etiqueta e acho que das regras que você postou aqui a maior parte delas ainda é bem válida para os dias de hoje.

    ResponderExcluir
  2. Eu sempre tive interesse nesses livros de etiqueta antigo, tanto pelos exageros engraçados quanto pelas idéias de gentileza, que também me parecem aplicáveis hoje em dia.

    As regras que você selecionou são extremamente sensatas.
    Pessoalmente acho trocadilhos divertidos; mas em outra das regras, é só trocar "relógio" por "celular" que temos uma boa visão de como ser menos descortês no nosso mundo tão moderno e corrido ;)

    ResponderExcluir
  3. Não acho esse livro já traduzido ou um semelhante? Pesquisei muito e não encontro livros com tanto detalhamento sobre conduta e etiquetas nesse século e preciso muito de um. No google não dá pra confiar muito não! haha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha pior que em português eu também não conheço nenhum título =/

      Excluir

Sinta-se a vontade para expressar a sua opinião! Não se esqueça de marcar a caixinha do 'notifique-me' ou deixar um email de contato para que eu possa te responder.