domingo, 19 de abril de 2015

Desafio de costura histórica: Jarreteiras

The Toilette, François Boucher. Detalhe

      Decidi fazer um par de jarreteiras pra mim porque o tema de março do desafio de costura histórica era stashbusting (algo como 'eliminando o estoque'), e os tecidos e aviamentos que eu já tinha em casa não permitiam que eu fizesse algo muito mais elaborado. Como a peça é bem simples, resolvi trazer aqui pro blog em forma de tutorial, com algumas curiosidades sobre as jarreteiras.


História: 

A Ordem da Jarreteira foi criada na Inglaterra durante a era medieval, e seu lema pode ser visto no modelo acima. MFA

       Jarreteiras é uma peça equivalente às cinta-ligas modernas e em inglês são chamadas de garters. Eram tiras de tecido amarradas nas pernas afim de evitar que a meia escorregasse. Elas são usadas por homens desde a era medieval, mas aqui irei focar nas que eram usadas pelas mulheres do século XVIII. Nesse período, a perna passa a ser visto com uma parte do corpo feminino com bastante apelo sexual. Sendo assim, não é difícil encontrar pinturas e ilustrações desse período que retratem mulheres mostrando as meias e jarreteiras. Consequentemente, a jarreteira é uma peça que começa a ficar mais enfeitada.

Modelos e construção: 


Jarreteira francesa, MFA

       Os modelos das jarreteiras variavam bastante, algumas eram só uma fita de cetim (de seda), mas a maioria possuía uma tira de tecido na parte da frente que era bordado com lemas, motivos florais ou geométricos. O bordado algumas vezes era feito com fitas ou fio de prata. As jarreteiras possuíam entre 2,5cm a 5cm de largura. 


O lema diz "Pare aqui, você não pode ir mais longe"

     A partir de 1780, algumas passaram a ter uma espécie de mola na parte de trás, para garantir elasticidade, e ao invés de ser fechada com o laço possuía um fecho em metal. Essas molas continuaram a ser usadas até 1840.


Tutorial: 

      Fazer uma jarreteira pode ser muito simples! É possível costurar à mão inclusive.

    Existem duas opções para replicar uma jarreteira: Bordar algum motivo ou encontrar uma fita bordada. Eu optei pela segunda. Para tanto, é necessário que você observe bem os modelos originais do século XVIII (museus como V&A, Metropolitan e Fine Arts são ótimos sites pra começar a procurar, além disso nessas páginas é possível conferir as medidas e os materiais que foram usados na confecção delas). Os links que eu coloquei nas legendas das imagens e nas referências do post podem ser um ponto de partida para pesquisar modelos. 

Ainda encontram-se fitas bem semelhante a essa em armarinhos. MFA

Exemplo de motivo geométrico. METMuseum

      A fita que eu escolhi foi uma que estava aqui em casa há pelo menos 10 anos. Escolhi essa por ter um floral mais delicado e com ramos (que era comum no século XVIII), além do fato de ela lembrar um bordado feito à mão. A fita que eu usei para amarrar  na perna foi a de tafetá (de poliéster).

      Materiais: 
- Fita  de cetim bordada ou gorgurão 
- Fita de cetim ou tafetá


     Para costurar as fitas, eu optei pela costura francesa, para garantir um melhor acabamento. 







    1- Costure as fitas com o lado externo para cima e depois corte o excesso, deixando uma margem de 0,5cm. 
    2- Depois disso dobre do lado do avesso e costure para cobrir a margem de costura e depois costure novamente na extremidade.

    Caso a explicação e as fotos acima não sejam suficientes, essa ilustração também explica como fazer a costura francesa:


    3- Depois corte um 'triângulo' nas extremidades da fita que irão ser usadas para dar o laço. O corte assim na diagonal (viés) ajuda a evitar que a fita desfie.

Resultado: 



Eu gostei do resultado, considerando que é algo que fiz em menos de 10 minutos, rs. Mas ainda pretendo fazer uma jarreteira bordada, me apaixonei pela ideia de ter uma com algum lema!

Número do desafio: #3 Stashbusting
Tecido: nenhum, usei apenas fitas
Molde: nenhum
Ano da peça: 1700s
Materiais utilizados: Fita bordada, fita de tafetá
Quão historicamente correto é?: 30%*
Total de horas para finalização: menos de 10 minutos
Quando utilizou pela primeira vez: Ainda não usado.
Custo total: zero custo

*Como eu cálculo a acuidade histórica: 25% aparência, 25% materiais, 25% técnicas, 25% modelagem.

Referências: 

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigada! Pensei até em usar com roupa normal e não apenas trajes históricos.

      Excluir

Sinta-se a vontade para expressar a sua opinião! Não se esqueça de marcar a caixinha do 'notifique-me' ou deixar um email de contato para que eu possa te responder.