domingo, 12 de janeiro de 2014

A Abadia de Northanger: filme e livro


Como acho que deu pra ver devido às minhas outras postagens sobre o assunto, eu não sou de falar de lançamentos, então lá vamos nós falar sobre um livro de 1817 e um filme de 2007. Eu  conheci o trabalho da Jane Austen (porque nem filmes baseados em livros dela eu tinha visto) a alguns meses, com Orgulho e Preconceito, e me apaixonei logo de cara! Adorei a forma como ela escreve, acho bem dinâmica, e se tornou impossível não me apaixonar pela série de 1995.
 Uma amiga me deu A Abadia de Northanger então eu tive mais uma oportunidade de apreciar o trabalho da Jane Austen e não me decepcionei nem um pouco.

Catherine Morland lendo"like a Jane Austen heroine".

Em A Abadia de Northanger,  Jane Austen é mais ácida, e o livro é recheado de sátiras em relação à literatura gótica e as convenções da sociedade da época.  A heroína, que já é descrita pela Austen como uma personagem que nada tem de heroína, é Catherine Morland, uma garota de 17 anos que tem uma imaginação fértil e adora ler romances góticos. Não é particularmente bonita ou inteligente, e nem possui um hobbie interessante ou alguma outra coisa que a diferencie como heroína, mas como Austen diz, quando uma alguém está destinado a ter uma aventura, esta aparece em sua vida de alguma forma. E assim Catherine é convidada pelo casal Allen para passar umas semanas em Bath, onde um de seus primeiros contatos foi com Henry Tilney, um jovem que aparentemente é rude mas que acaba conquistando Catherine aos poucos, e logo depois  Isabella e Thomas Thorpe, sendo esse último amigo de seu irmão, que acabam se tornando seus amigos também e companhias de passeios.

Thomas, Catherine, Isabella e James Morland. Olhem esses spencers!

Falando em figurino, os figurinos são mais simples, pelo contexto da história, e os mais elaborados são reservados para os bailes. Mas ainda sim foge daquele clichê de todo mundo de vestido branco, há os estampados, spencers, redingotes, open robe, e mais cores. Os que mais me chamaram a atenção foram esses:
Redingote azul usado por Catherine, enquanto passeava com Henry Tilney.]

Open robe com vestido rosa, usado por Isabella. Nessa imagem Catherine usa o mesmo redingote da foto anterior.

Novamente em um passeio com Isabella, adorei esse vestido branco estampado que a Catherine usa.

Diferença livro x filme e sua adaptação:


Eu adorei como a adaptação foi feita! O ar de sátira do livro foi mantido com as cenas imaginadas por Catherine, que são engraçadíssimas! Além disso o ator que interpretou o Tilney conseguiu passar bem a personalidade do personagem, assim como a atriz que fez a Catherine, com seu olhar inocente. Eu só tenho uma ressalva a fazer em relação ao pai de Henry, que aparece como afetuoso no livro e no filme ele é um tanto ríspido, rs.


E não posso deixar de mencionar o blog Costume Captures, que tem screencaps de vários filmes de época. Estou sempre dando uma olhada por lá pra conferir figurinos.

Dessa vez não vou colocar citações, então fica apenas a sugestão pra quem quer ler ou assistir um clássico porém algo que seja mais leve e humorado. Espero que tenham gostado da indicação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para expressar a sua opinião! Não se esqueça de marcar a caixinha do 'notifique-me' ou deixar um email de contato para que eu possa te responder.