domingo, 3 de novembro de 2013

Jane Eyre : Filme (2011) e livro




   Eu tinha visto Jane Eyre a muito tempo, pouco tempo depois que o filme lançou/saiu em DVD, e logo de cara amei! O figurino, a história, os atores, trilha...enfim, é um dos meus favoritos.  Recentemente li o livro e resolvi rever o filme pra  poder comparar melhor e resolvi falar sobre ele aqui. Sou péssima com sinopses, mas vamos lá:



    O filme conta a história de Jane Eyre desde a sua infância. Jane é uma criança órfã que vive com sua tia e seus primos, porém ambos a tratam mal. Ela tem uma personalidade forte e é uma pessoa quieta e observadora, porém sua  tia a tem como uma criança má e mal educada e a manda para um orfanato. Nesse orfanato Jane tem uma educação bem rigorosa e lá permanece até seus 18 anos (os últimos dois como professora), saindo de lá como uma moça bem educada.


    Sempre almejando sua independência, Jane resolve trabalhar como preceptora na mansão de Edward Rochester, onde tem que educar Adele Varens, uma garota francesa que é sua protegida. Nessa mansão Jane precisa lidar com os modos estranhos e muitas vezes rudes do Sr. Rochester e também com um mistério acerca de uma moradora da mansão.


Figurino:




O figurino ficou por conta de Michael O'Connor (também responsável pelo figurino de The Duchess). O livro foi lançado em  1847 mas sua história se passa 10 anos antes, porém o Cary Fukunaga (diretor) achou que seria melhor fazer o figurino da década de 1840, pois nem ele nem o Michael gostavam da moda da década de 30. O próprio Fukunaga disse: "the clothing style of the '30s was just awful". E eu não posso discordar do Fukunaga e agradecer essa escolha porque também detesto essa década, haha.
O figurino é um espetáculo a parte, e dá pra ver bem o contraste entre as roupas de trabalhadoras como a Jane e a governanta da casa (Sra. Fairfax) e pessoas mais ricas como a tia de Lady Ingram, por exemplo.

Quem quiser conferir mais imagens do figurino pode ver aqui.

Jane à frente e Lady Ingram logo atrás.


Trilha Sonora:

A música ficou a cargo de Dario Marianelli (que também fez trilhas de outros filmes de época) e é belíssima e compensa a falta de diálogo em algumas cenas. Uma palhinha:



Diferença livro x filme e sua adaptação:



    Apesar dos cortes sempre presentes em adaptações ( e nesse caso foram condensadas mais de 500 páginas em 2 horas), o filme é bem fiel ao livro e os cortes não comprometem a compreensão da história. Esta não ficou confusa no filme e ainda tem o mesmo "feeling" do livro. A escolha dos atores foi ótima, mas apesar de adorar o Edward Rochester do Fassbender, a personalidade dele acabou ficando um pouco diferente da do livro, no livro ele é mais enérgico e é bem feio (fato esse diga-se de passagem que é  citado constantemente), e o Michael Fassbender pode ser tudo menos muito feio.
    O Cary Fukunaga aproveitou o mistério do Sr. Rochester para dar um clima mais "terror" no filme, recomendo que vejam as cenas excluídas, algumas coisas são melhor explicadas ali.

  Bem, é isso, não sei se alguém por aqui ainda não viu, mas de qualquer maneira fica a dica  de um ótimo filme pra quem gosta de se inspirar nos figurinos e de um romance vitoriano com um quê feminista.  ^^

Citações do livro (contem spoilers):




"Há verdade nas mais loucas fábulas" Edward Rochester
"Ele me fez amá-lo sem ao menos me olhar" Jane Eyre
"E é a você, mesmo pobre e obscura,  feiosa e baixinha, que peço que me aceite como marido" Edward Rochester
"Faça minha felicidade que eu farei a sua". Edward Rochester.
"Se por um lado eu não posso contaminá-la, por outro, você pode me arejar" Edward Rochester
"Meus olhos se voltavam para ele, mesmo sem querer. As pálpebras se erguiam por conta própria, e as íris nele se fixavam. Eu olhava e sentia um prazer agudo em olhar - um prazer raro, embora doce-amargo. Precioso, mas com uma ponta de agonia. Um prazer como o que um homem morto de sede deve sentir ao perceber que o poço até o qual se arrastou tem a água envenenada, água que ele, mesmo sabendo disso, beberá de qualquer forma." Jane Eyre
"Em pleno verão, descera sobre ela o rigor do inverno" Jane Eyre
"Cada átomo de sua carne me é caro como se fosse parte do meu próprio corpo" Edward Rochester
"É melhor levar uma criatura ao desespero absoluto do que desobedecer meras leis humanas, cuja transgressão não faria mal a ninguém?" Edward Rochester
"- Não seria maldade me amar
 - Mas obedecer-lhe seria".
"Leis e princípios não foram feitos para os tempos em que não há tentação"
" Mas creio que nenhum serviço degrada, desde que possa nos tornar melhores" - St. John
"Propensões e princípios devem ser conciliados, de alguma forma" St. John
"A lembrança dele continuava comigo, pois não era um vapor que o calor do sol pudesse dispersar, nem tampouco uma efigie de areia que os ventos fossem capaz de desfazer". Jane Eyre.

2 comentários:

  1. Eu achei muito legal o figurino deste filme! Lembro que na época de lançamento chegou a ter uma expo num museu no exterior...
    E como você mesma descreveu é super comum os diretores zuarem os figurinistas pedindo figurinos anacrônicos, ou seja, você estuda pacas história da moda e na hora do trabalho tem que fazer tudo fora da época hahaha! Por isso eu nem me "esquento" com figurinos errados em filme, é uma coisa tão normal que é melhor abstrair... O.o
    E outra coisa curiosa é que tem poucos filmes com figurino de 1830 e eu parcialmente entendo, a moda daquela época era diferente e muita gente acha feia (como você opinou) ou que não fica bem em fotos ou na tela. Eu ao contrário, acho uma época interessante justamente por ter aquelas mangas bizarras imensas (adoro uma estranheza/bizarrice)! =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vi fotos dessa exposição, pena que não eram tão detalhadas como as que eu vi de outros filmes, acho que não podia chegar tão perto...

      Figurino anacrônico me incomoda em filmes históricos e os baseados em romances, mas se é algo mais fantasia ou artístico ou como Mouling Rouge, acho a proposta super válida e costumo gostar do resultado.

      São justamente as mangas imensas que eu não gosto xD Mas realmente, não me lembro de ter visto um filme com o figurino todo dessa década...

      Excluir

Sinta-se a vontade para expressar a sua opinião! Não se esqueça de marcar a caixinha do 'notifique-me' ou deixar um email de contato para que eu possa te responder.